Assis Brasil é do Brasil

Os que bebem como cães

Assis Brasil- escritor brasileiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De volta a Teresina, e sou tomado pelas lembranças do passado que pareciam mortas num calabouço da memória. Voltei e vi uma Teresina nova, mas ainda assim as recordações do passado é que me deram a sensação de nada do que vivi está morto.

É inevitável que não se procure as fotos, as anotações, as coisas mais antigas. E nessa busca simplória por recordações registradas, deparei-me com minhas gavetas de guardados. Ali, encontrei fotos, pedaços de papel, agendas. No entanto, o que mais me fascina são os reencontros com os livros velhos que meu pai cuida como maior carinho em sua biblioteca particular. Dá vontade de literalmente afanar alguns exemplares.

Mas fui em busca de minhas caixas e gavetas velhas. Encontrei um monte de livros datados e assinados – assim como fazia meu pai em seus livros. E, coincidentemente, encontrei alguns exemplares dos livros de bolso da Ediouro, e entre eles os livros Beira Rio, Beira Vida e Os aue bebem como os cães. As datas conferiam ao livro os idos de 1996, a esta época estava em meus estudos pré-vestibulares, e por esta razão, a obrigatoriedade das leituras de escritores piauienses como Assis Brasil e H. Dobal. E quanta surpresa nesse reencontro. Sem falar no livro que tenho dele que faz uma compilação da poesia piauiense do século XX, autografado, quando ainda iniciava meus estudo de Direito e Letras pela UESPI. Quantas lembranças.

Por esta razão, tendo a visita a minha terra natal, que me propus a reencontrar esses livros e essas leituras. Estou consumindo a leitura de Os que bebem como cães, vencedor do prêmio Nacional Walmap de 1975 e do Prêmio Joaquim Manoel de Macedo de 1976. Prêmios que atestariam toda a genialidade e produtividade do autor piauiense, que mais poderia ser um escritor universal, sem terra, cidadão de qualquer terra que abrigue a literatura de calibre. Sou piauiense, mas me incomoda esta tarja por sobre um trabalho profícuo que assoma mais de 120 títulos, ensaios e crítica literária. E ainda há muito fôlego para esse piauiense, escritor do mundo. Tanto que esta lançando novo livro A cura pela vida ou a face obsecura de Allan Poe, um embate coloquial entre dois intelectuais onde filosofia e psicologia são temáticas discutidas, mas com a facilidade de um escritor que sabe bem usar as palavras de forma simples. Não rebuscado, mas recheado de paráfrases, pensamentos e reflexões.

Assis Brasil é por si só um sobrevivente a tempo e a boa literatura, quase no ostracismo ingrato de seu real valor, mesmo assim produzindo e escrevendo.

Fica aqui, uma singela homenagem ao escritor, crítico e ensaísta bra-si-lei-ro, não à toa Assis BRASIL, que amanhã fará aniversário.

 
 

 

Anúncios

Sobre Roberto Muniz Dias

Roberto Muniz Dias é piauiense radicado em Brasília há 10 anos, é romancista, contista, poeta, artista plástico e mestre em Literatura pela UNB (Universidade de Brasília). Também formado em Direito, integra a Comissão de Tolerância e Diversidade Sexual da 93a Subseção de Pinheiros da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional São Paulo. Foi premiado pela Fundação Monsenhor Chaves com menção honrosa pela obra “Adeus Aleto”. Publicou ainda “Um Buquê Improvisado”, “O Príncipe - O Mocinho ou o Herói podem ser Gays”; Errorragia: contos, crônicas e inseguranças; Urânios; A teia de Germano; Uma cama quebrada (peça de teatro); Trilogia do desejo (coletânea de romances) e recentemente foi premiado pela FCP (Fundação cultural do Pará com o texto teatral AS DIVINAS MÃOS DE ADAM) como melhor texto teatral. Lançou recentemente o livro EXPERIENTIA, coletânea de suas primeiras peças de teatro. www.robertomunizdias.com
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s